Miguel Arraes

Único filho homem e o caçula dos sete irmãos, Miguel Arraes de Alencar nasceu em 15 de dezembro de 1916 no Sítio Caititu, na zona rural de Araripe, no vale do Cariri, uma das regiões mais bonitas do Ceará. Seu pai foi um empreendedor que montou o primeiro matadouro industrial do interior, a primeira industria de beneficiamento de algodão e ainda foi o primeiro a utilizar comercialmente a energia elétrica no sul do Ceará.

Miguel (assim batizado em homenagem ao poderoso avô materno que foi prefeito de Araripe) mudou com a família para Crato, cidade progressista para a época e a região, onde o rapaz foi matriculado no Colégio Diocesano.

Tinha 16 anos quando uma piores secas de todos os tempos atingiram o Cariri – até hoje, o episódio é relembrado em caminhadas anuais. A seca o empurrou para o Rio, onde começou o curso de Direito. Voltou ao Nordeste como funcionário público do num concurso público para o recém-criado Instituto do Açúcar e do Álcool, foi viver em Recife, onde terminou a faculdade e obteve algumas promoções, casando-se em 1949 com Célia de Souza Leão, irmã da mulher do usineiro Cid Sampaio, com quem desenvolveria uma relação de parceria e concorrência. Em 1947, Barbosa Lima Sobrinho, que havia presidido o Instituto do Açucar e do Álcool foi eleito governador e entregou a Secretaria de Fazenda para Arraes. Três anos mais tarde, ele se tornaria primeiro suplente de deputado estadual pelo PSD. Foi reeleito Partido Social Trabalhista, criado por dissidentes do PTB, em 1954, participou da campanha da Frente do Recife para prefeito e mais tarde coordenou a vitoriosa campanha do cunhado para o governo do Estado.

Arraes voltou à Secretaria da Fazenda, mas logo se elegeu prefeito de Recife, sendo eleito com o apoio de uma frente ampla que incluía os comunistas. Fez um governo bem avaliado e criou o Movimento de Cultura Popular, que deixaria marcas e sequelas – combatido pelos conservadores, aplaudido pela esquerda, o MCP consagrou o educador Paulo Freire e sua pedagogia inovadora e militante.

Em 1962, foi eleito para o governo do Estado e casou com Madalena Fiúza, amiga da irmã dele. Um ano antes, ficara viúvo, com oito filhos pequenos (Mada lhe daria mais dois).

Conseguiu um acordo inédito com os usineiros, garantindo direitos para os trabalhadores rurais e tornou-se uma liderança emergente no cenário político conturbado do governo Goulart. Circulava com a desenvoltura de quem pretendia ser candidato a presidente em 1965 – ou pelo menos, vice. Participou do comício da Central e nos últimos dias de março transmitiu a vários interlocutores seu temor de um golpe.

No dia 1 de abril, foi preso no palácio do governo e levado para a ilha de Fernando de Noronha, onde ficou um ano, até se exilar na Argélia, onde tentou organizar a reação ao golpe. Foi condenado a 25 anos de prisão pelo Tribunal Militar de Recife.

Retornou ao Brasil com a anistia, filiou-se ao PMDB, elegeu-se deputado federal em 1982 e participou ativamente da campanha das diretas. Votou em Tancredo Neves no colégio eleitoral.

Em 1986 foi eleito governador de Pernambuco pelo PMDB. Fez um governo voltado para os pequenos agricultores. EM 1990, filiou-se ao Partido Socialista Brasileiro e por esse partido foi eleito novamente para o governo em 1994, aos 78 anos, destacando-se como opositor do governo Fernando Henrique. Perdeu a reeleição em 1998 para seu ex-aliado Jarbas Vasconcelos.

Em 2002, voltou à Câmara dos Deputados, onde integrou a base aliada do presidente Lula, a quem indicou o neto e herdeiro político Eduardo Campos, para o Ministério da Ciência. Morreu no dia 12 de agosto de 2005, depois de longo período de internação. Seu corpo foi velado no Palácio onde fora preso 31 anos antes.

Sem comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Episódios

Episódios

A morte de Vladimir Herzog

Vladimir Herzog morreu no dia 25 de outubro de 1975, durante uma sessão de tortura, na rua Tomás Carvalhal, 1030,...
Leia mais
Episódios

AI-5

Quinto de uma série de decretos emitidos pelo regime militar, o Ato Institucional nº5 é diferente dos demais. Tido como...
Leia mais
Episódios

Anistia

No dia 2 de abril de 1964, o jornalista Austregésilo de Athayde publicou um artigo no Diário da Noite, pedindo...
Leia mais
Episódios

Atos institucionais

O instrumento utilizado pelos militares para impor a nova ordem foram os atos institucionais. Era uma forma de dar alguma...
Leia mais
Episódios

Brasil Nunca Mais

Em 1979, um grupo de religiosos e advogados iniciou um projeto extremamente ambicioso: obter junto ao Superior Tribunal Militar, em...
Leia mais
Episódios

Censura

A censura não se instalou nas redações imediatamente após o golpe militar. Grande parte dos jornais apoiava o movimento. Os...
Leia mais
Episódios

Comício da Central

“Desgraçada Democracia a que tiver que ter que ser defendida por esses democratas” Com a temperatura política cada vez mais...
Leia mais
Episódios

Congresso de Ibiúna

“Dirceu – cabelo comprido, barba por fazer, olhar cansado –, disse a seu velho rival na disputa pela liderança na...
Leia mais
Episódios

Diretas Já

Desde que o primeiro ato institucional permitiu a eleição indireta do marechal Castello Branco, as diretas passaram a fazer parte...
Leia mais
Episódios

Eleições de 1982

As primeiras eleições diretas para governador após o golpe militar ( e a parcial de 1965) aconteceram em 15 de...
Leia mais
Episódios

Exílio

O golpe militar acabou com o governo de Jango e jogou centenas de governistas na oposição. Ao mesmo tempo, a...
Leia mais
Episódios

Frente Ampla

Calros Lacerda, ex-governador da Guanabara e participante ativo do golpe de 1964 logo se desencantou com o regime militar, que...
Leia mais
Episódios

Generais no poder

João Baptista de Oliveira Figueiredo foi o último general a chegar à presidência da República na ditadura. A ele caberia...
Leia mais
Episódios

Golpe de 64

30 de março de 1964, madrugada. Em Juiz de Fora, o general Olympio Mourão Filho, prestes a se aposentar, ouviu...
Leia mais
Episódios

Greves do ABC

Na edição de primeiro de abril de 1964, o Jornal do Brasil informou que Comando Geral dos Trabalhadores decretara greve...
Leia mais
Episódios

Legalidade

Eleito vice-presidente para o período 1956 a 1960, João Goulart se reelegeu para o cargo, que assumiu em 1961. Obteve...
Leia mais
Episódios

Luta Armada

Foi Leonel Brizola quem primeiro tentou derrubar a ditadura de 1964 pelas armas. Chegou mesmo a estabelecer um contato direto...
Leia mais
Episódios

Maria Antônia

Quem passasse pela rua Maria Antônia, no centro de São Paulo no dia 2 de outubro de 1968, seria surpreendido:...
Leia mais
Episódios

MDB e Arena

O golpe militar de 1964 não acabou imediatamente com os partidos políticos existentes, muito embora o primeiro dos atos institucionais...
Leia mais
Episódios

Morte de Edson Luís

Relatório das circunstâncias da morte de Edson Luiz Dados PessoaisNome: Edson Luis de Lima SoutoCidade: (onde nasceu) BelémEstado: (onde nasceu)...
Leia mais

Personagens

Personagens

Dante de Oliveira

Desde que o primeiro ato institucional permitiu a eleição indireta do marechal Castello Branco, as diretas passaram a fazer parte...
Leia mais
Personagens

Franco Montoro

Filho de um tipógrafo descendente de italianos e de uma dona de casa descendente de espanhóis, André Franco Montoro nasceu...
Leia mais
Personagens

João Figueiredo

João Baptista de Oliveira Figueiredo foi o último general a chegar à presidência da República na ditadura. A ele caberia...
Leia mais
Personagens

José Dirceu

Aos 22 anos, o líder dos estudantes paulistas era mineiro, mas nem um pouco discreto. Do teto de um ônibus...
Leia mais
Personagens

Leonel Brizola

Nasceu Brizola, mas não Leonel: até um ano e três meses sua mãe, Onívia de Moura Brizola, só o chamava...
Leia mais
Personagens

Lula

Luis Inácio da Silva nasceu no dia 27 de outubro de 1947 numa pequena casa rural com a uma légua...
Leia mais
Personagens

Mário Covas

Mário Covas Júnior nasceu no dia 21 de abril de 1930, em santos, no litoral paulista. Filho de um português...
Leia mais
Personagens

Miguel Arraes

Único filho homem e o caçula dos sete irmãos, Miguel Arraes de Alencar nasceu em 15 de dezembro de 1916...
Leia mais
Personagens

Paulo Evaristo Arns

Ele chefia oito bispos, 2.100 sacerdotes, quase 300 paróquias, 4.000 freiras pertencentes a 124 organizações e meia centena de grupos...
Leia mais
Personagens

Tancredo Neves

Quinto dos doze filhos de Francisco de Paula Neves, um misto de comerciante e político com Antonina de Almeida Neves,...
Leia mais
Personagens

Teotônio Vilela

Um dos dez filhos de um bem sucedido proprietário rural, o alagoano Teotônio Brandão Vilela nasceu em Viçosa no dia...
Leia mais
Personagens

Ulysses Guimarães

Primeiro dos cinco filhos da professora Amélia Correa Fontes e do coletor de impostos Ataliba Guimarães, Ulysses Silveira Guimarães nasceu...
Leia mais