AI-5 – O dia que não existiu

Confira o teaser aqui

Desde 1826, quando foi realizada a sua primeira sessão legislativa, a Câmara teve o cuidado de preservar os registros dos trabalhos e discursos dos parlamentares. A exceção ficou para 12 de dezembro de 1968, dia anterior ao Ato Institucional Nº 5.

Essa documentação histórica estava desaparecida e tida como destruída. Parte dela sobreviveu ao governo militar porque foi guardada pela funcionária pública, hoje pesquisadora, Ana Lúcia Brandão. No ano passado ela se sentiu segura para trazer a público a documentação. AI-05 – O Dia que Não Existiu (Rede Cultura, sáb. 31, às 21 horas), sob direção do jornalista Paulo Markun, é um documentário baseado nessa papelada histórica.

O documentário é primoroso. Resgata, por exemplo, o histórico discurso do então deputado federal pelo MDB, Mário Covas, que pedia que a Câmara negasse licença para processar o deputado Márcio Moreira Alves por criticar o governo militar. A vitória foi garantida e se transformou no estopim para que fosse baixado o AI-05 no dia seguinte.

Atores do quilate de Tonico Pereira reconstituem aquela sessão legislativa.AI-05 – O Dia que Não Existiu é didático e soube mesclar imagens e áudio reais da época à simulação feita por atores. É mais do que uma produção bem feita para a televisão brasileira.

Documentário lançado em 2011

Tweets RecentesAll tweets